ACESSOS
121911

 
 
    < Voltar  

20/07/2021 10:23:18


O AMAZONAS ESTÁ MERGULHADO EM UMA CRISE MORAL E POLÍTICA

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Nelson Brelaz

Foto: divulgação

A eleição de 2018 trouxe como resultado para o Estado do Amazonas uma crise moral e política sem precedentes.

Os grupos que elegeram o atual governo nunca se contentaram em fazer apenas o papel de financiador da campanha do jovem apresentador de TV Wilson Lima, que tomou posse em 1 de janeiro de 2019, com a proposta de mudar a cara do governo, mas acabou colocando o Amazonas no centro de dois grandes escândalos.

O primeiro foi a falta de oxigênio e leitos durante a segunda onda da Covid 19, com centenas de mortes que poderiam ter sido evitadas, e, o mais recente, fez vista grossa ao uso do aparelhamento da inteligência do governo  para o cometimento de assaltos.

Para se livrar das ameaças de formação de CPIs e de impeachment, foi formalizada uma espécie de governo de coalizão, não declarado, mas que existe, com Deputados  ocupando Secretarias ou indicando seus afilhados para fazer contratos e interferir na administração.

Com isso a sucessão de erros e desamando do governo não são importantes para os deputados, visto que eles os “legítimos representantes” do povo tem interesses pessoais maiores que os do povo, e, assim Wilson Lima conseguiu implantar um sistema misto, onde governador finge que manda e os parlamentares sabem que governam de verdade.

Mesmo com os órgãos de controle fazendo sua parte, denunciando crimes de corrupção e apontando Wilson Lima como líder dos desmandos, o Judiciário ao que parece está em marcha lenta quase parando, para o cenário caótico que deslegitima o governo, pelo menos para a maioria dos eleitores do Estado.

 

 

Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!