ACESSOS
85719

 
 
    < Voltar  

25/07/2019 15:23:11


A BRONCA É GRANDE

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Nelson Brelaz

Imagem: divulgação

Os servidores estaduais do Amazonas, só agora, depois da decisão tomada do Governador Wilson Lima de suspender, através de lei aprovada pela ALEAM, as promoções, datas base e outros benefícios legais dos servidores até 2022, resolveram reagir contra o governador.

Que nós servidores temos direito, isso é inegável, porém, de nada adianta ter direito e não ter dinheiro para honrar os compromissos, que não foram contratados por Wilson Lima.

Wilson toma conta da situação, ou o Estado vai de vez pro brejo.

Nós, servidores deveríamos refletir que dormimos em berço esplendido desde os tempos de José Melo e sua gang, quando mesmo cassado, praticou as maiores orgias com o dinheiro público, para se manter poder, enquanto pudesse, com o fim exclusivo de saquear os cofres público.

Na sequência vem Davi Almeida, que ao assumir para dar uma de bom moço, visando à cadeira de governador, despejou dinheiro publico bem ao estilo Silvio Santos em seu programa de televisão. Com uma diferença: Silvio Santos distribui o dinheiro dele e Davi Almeida fez farra com dinheiro público.

Como para quem já está no inferno, dar um beijo no satanás não faz diferença, na eleição tampão, ressuscitaram o Amazonino Mendes que veio com a velha conversa de arrumar a casa, mas parece que só conseguiu arrumar a sua conta bancária.

No embate das urnas com Wilson Lima, Amazonino Mendes sabendo que não ganharia a eleição, decidiu armar a “bomba relógio” com o timer ligado para disparar seis meses após o dia 1º de janeiro de 2019.

Não contou duas vezes, negociou data base, promoções, e outros benefícios a serem pagos a partir de janeiro de 2019, mesmo sabendo que estava deixando o Estado quebrado.

a boa vontade tem que lidar com esses problemas e ainda tentar meios para sanar todas as broncas.

Pelo menos conversa com os servidores

O governador Wilson Lima em que pese a suDiferente dos que o antecederam, Lima procura em conversa franca com os servidores encontrar a solução mais viável para o Estado e seus funcionários.

Pelo menos os salários estão assegurados, se não dá para pagar agora as data base, promoções, outros benefícios e 50% do décimo terceiro que havia projetado, paciência. Sem dinheiro não se paga conta.

Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!