ACESSOS
85719

 
 
    < Voltar  

13/07/2019 18:25:19


AMAZONINO REACENDE A FOGUEIRA DA CASSAÇÃO

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Nelson Brelaz

Imagem: divulgação.

Manaus, 13 de julho de 2019

Depois do desastrado processo de congelamento dos salários dos servidores, a fogueira da cassação do mandato do governador Wilson Lima que parecia ter se extinguido, voltou a causar incomodo ao atual governador.

O advogado Yuri Dantas entrou com pedido no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, questionando a demora na perícia do celular apreendido com o ex-prefeito de Nhamundá, Mário Paulain, preso em outubro de 2018, quando operava na compra de votos para Wilson Limas e seu vice.

Segundo o advogado, Yuri Dantas, o aparelho foi enviado para perícia no dia 03 de Dezembro de 2018, e sete meses depois ainda não foi dada nenhuma resposta pela Polícia Federal.

O fato levou Amazonino a questionar a demora. “Quero saber o porquê da demora na conclusão da perícia desse bendito celular entregue a polícia federal, sete meses e nada?” Disse Amazonino.

No dia 20 de fevereiro o desembargador, Abraham Peixoto pediu explicações da PF e também não obteve respostas. De acordo com a Lei 9504/97 no seu artigo 97, o tempo  para encerramento dos feitos eleitorais e cassar o mandato de Wilson, é um ano, afirma a defesa de Amazonino

Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!