ACESSOS
82560

 
 
    < Voltar  

04/04/2019 11:12:13


EMENDAS DE DEPUTADOS EM “BANHO MARIA” NA SEDUC

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Nelson Brelaz

Imagem: divulgação

Ao invés de facilitar o andamento de processos de liberação de recursos financeiros das emendas impositivas de deputados, em favor de Prefeituras do interior do Estado, o excesso de burocracia imposto pelo chamado corpo técnico da Secretaria de Educação, está servindo para travas a liberação dos recursos.

As exigências são tidas por assessores de deputados como exagero de tecnocratas, só para dificultar a entrega dos planos de trabalho das prefeituras municipais, estabelecido pela Seduc, em 10 de abril.

Alguns assessores acham que pode estar havendo esquemas de propinas por parte de funcionários da Secretaria de Educação, ressaltando não entender os motivos por que a Seduc exige reavaliar os planos mesmo após eles terem sido analisados e aprovados pelo SISCONV (Sistema de Convênios) da Sefaz.

Os técnicos exigem nada menos que 22 itens para a aprovação de cada plano de trabalho não relacionado a obras.

Com todos esses entraves colocados pela equipe técnica da SEDUC. Muitos benefícios para os estudantes irão ficar pelo caminho.

A Prefeitura que desejar construir uma quadra poliesportiva, terá que apresenta à equipe técnica da SEDUC “Memória de Cálculo” detalhando insumos e serviços referentes às obras. Em síntese, cada prefeitura é obrigada a contratar um engenheiro, a preço de ouro, para justificar a construção de uma simples quadra.

Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!