ACESSOS
82560

 
 
    < Voltar  

27/03/2019 10:39:28


SERÁ QUE TEREMOS UMA NOVA “MAUS CAMINHOS”?

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Nelson Brelaz

Imagem: divulgação

Notícias circulando nos meios de comunicação da capital Manaus, dão contas que o governador Wilson Lima, na tentativa de melhorar o caos instalado na área da saúde decidiu tirar do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, o gerenciamento do Hospital Delphina Aziz e da UPA Campos Sales. O IMED vinha atuando, embora de maneira muito fraca, desde 2014, e no governo de Amazonino Mendes foi agraciado com R$ 60 milhões pela prestação de serviço.

Em lugar do IMED, Wilson Lima firmou contrato com o Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano - INDSH, pela cifra de R$ 172 milhões.

O contrato firmado com o INDSH foi objeto de críticas de alguns deputados que afirmam que no Estado de São Paulo, o INDSH atua com outro CNPJ e outra razão social. Lá, ele funciona como Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano - INDSH, que administrou o Hospital Regional de Sorriso e que foi denunciado em 2018 pela promotora Fernanda Pawelec Vieira por uma série de irregularidades.

De acordo com a Promotora Fernanda Pawelec Vieira, a ONG pegou dinheiro indevido de laboratório particular e colocou servidores públicos a serviço de negócios escusos.

Na ALEAM o líder do governo, deputado Carlinhos Bessa (PV), tentou sem sucesso convencer seus pares que o contrato com o INDSH, traria melhorias aos serviços do governo na área da saúde.

Para o deputado Dermilson Chagas, que foi o denunciante do caso na ALEAM  “Isso passa dos limites, ninguém aguenta mais tanto abuso”, afirmou.

Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!