ACESSOS
84662

 
 
    < Voltar  

11/02/2019 10:49:58


INTERDIÇÃO DO PORTO DE PARINTINS, É NOVELA SEM FIM

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Nelson Brelaz 

Foto: divulgação

Não e de agora que o problema de rompimento de algum item de segurança do Porto de Parintins, vem acontecendo, sem que as autoridades competentes, no caso o DNIT tome as providências para solução definitiva.

Por se tratar de um Porto Público, a administração local, não pode cobrar pelo uso da balsa como local de ancoradouro das embarcações, nem proibir a entrada e saída de veículos, com acesso a plataforma de embarque e desembarque.

Em que pese a boa vontade do atual administrador Cristian Lima, em dar condições a todos para trabalhar; sem receber verbas do DNIT para manutenção, os problemas vão sempre acontecer.

À época em que era agente da Capitania dos Portos de Parintins o Capitão Marcelo Barrios, o mesmo problema que hoje se repete aconteceu, e, graças a amizade do Capitão Barrios com o empresário Paulo Neto, o reparo foi feito de forma rápida para evitar maiores transtornos aos usuários.

Paulo Neto, proprietário da construtora Socorro Carvalho, declarou que um dos problemas está na falta de treinamento do pessoal e sensores de pressão nos guinchos das poitas.

No momento da interdição Paulo Neto se encontrava no local e declarou” vi que os guinchos de popa do flutuante, estavam mais soltos que de vante, fazendo com que a área que rompeu, estivesse com o bordo mais baixo que os demais”, afirmou.

O velho cais aguentava o tranco

Para a grande maioria da população local e pessoas de fora que usam o porto como ponto de partida ou de chegada, o valho “trapiche” de madeira, era melhor que o moderno porto construído pelo DNIT, a custo de milhões do dinheiro público, somente para beneficiar políticos.

No Município de Itacoatiara, a empresa Equador Petróleo, construiu um porto onde grandes petroleiros atracam sem problemas, e lá também existe correnteza forte, pau e capim que são carregados pelas águas.

Almirante Hetch se propôs ajudar Parintins

Quando comandava o 9DN o Almirante Hetch manteve contato com a Prefeitura de Parintins, e chegou a conversar com a EMGEPRON e o DNIT, para solucionar o problema do Porto de Pasrintins, para que navios acima de 80 mil TPB pudessem atracar sem problemas, atendendo um pedido do Prefeito Bi Garcia, para que o Porto pudesse receber os navios de grande porte e não ter mais nenhum problema como os que vem acontecendo com uma certa frequência, mas até agora pelo que se tem informações o DNIT não sinalizou, se vai ou não atender.

Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!