ACESSOS
76402

 
 
    < Voltar  

07/05/2018 20:45:49


MISSA MARCA A FUNDAÇÃO DOS PRECEPTÓRIOS TEMPLÁRIOS E PRIORADOS DE MALTA DO AMAZONAS

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus

“O que nos une é muito maior do que nos separa. Estamos às vésperas de Pentecostes, que traz como tema “Na força do Espírito, somos todos irmãos e irmãs”, que mostra que o quê nos une, é o Espírito de Deus. Essa foi mensagem que deixou o Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castrini, durante a celebração pela fundação dos Preceptorios* Templários e Priorados de Malta do Amazonas Castelo de Tomar Nº 61 e de Rondônia Estrela de Porto Velho Nº 62. A celebração foi realizada no dia 6/5, na igreja Sagrada Família do Tarumã, concelebrada pelo pároco, Pe. Charles Cunha, auxiliados pelo diácono Messias Alencar.

“Esse dia é marco histórico que ficará em nossos corações e deixa visível que nós somos cristãos, somos Cavaleiros de Nosso Senhor Jesus Cristo e que somos servos de Deus”, disse Jurimar Collares Ipiranga, Secretário de Educação e Cultura do Grande Oriente do Brasil (GOB) Amazonas.

Após a proclamação do evangelho, realizada pelo diácono Messias, Dom Sergio iniciou sua homilia dando ênfase no amor de Deus pela humanidade. “Deus é amor e o caminho do conhecimento é o amor. O amor é sempre uma resposta, principalmente a Deus que nos amou primeiro. A cruz que vocês trazem em suas insígnias e vestes, é o sinal do amor de Deus pela humanidade”, disse. Dom Sergio também aproveitou a oportunidade para falar sobre a verdadeira vocação do leigo. “Esse ano a igreja católica está celebrando o Ano do Laicato, e a vocação do leigo é isso, é ser Sal da Terra e Luz do Mundo, na família, no trabalho e sobretudo sermos bons cidadãos”, comentou.

O arcebispo finalizou a homilia falando da viagem do clero à Terra Santa no início do ano, onde visitaram as igrejas construídas pelos templários no tempo das cruzadas e deixou um pedido aos maçons. “Pedro em sua primeira leitura, descobre que os pagãos também eram chamados a seguir a Deus, fez essa descoberta na casa de Cornélio e ficou muito entusiasmado, foi um fato fundamental na história do Cristianismo e muitos demoraram para entender que, quando deixamos de ser uma seita judaica, nos tornamos uma igreja universal. Esperamos que continuem sempre prestando esses serviços à sociedade e principalmente fieis aos princípios cristãos e a comunhão com a igreja, porque a igreja pode ser diferente na superfície, mas somos todos unidos em Cristo”, disse.

Para Armando Corrêa Junior, Grão-Mestre do GOB Amazonas, a celebração quebrou um grande paradigma e a ideia agora é tentar tornar a solenidade uma tradição anual dentro do estado do Amazonas. “Nos fundamos ontem o Preceptorio e Priorado Castelo de Tomar, e nós desejávamos fazer uma missa de agradecimento a Deus por esse momento conseguido dentro da maçonaria amazonense. Ficamos muito felizes com a presença de Dom Sergio que veio pessoalmente presidir essa missa e que não tenho palavras para agradecer e expressar a emoção da importância desse momento, onde vencemos um grande paradigma e, pretendemos repetir esse ato nos anos seguintes, mas dependemos do arcebispo, pois o respeito à autoridade de Dom Sergio é 100%”, comentou o grão-mestre.

Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!