ACESSOS
73811

 
 
    < Voltar  

PRISÃO DE LULA ABRE CAMINHO PARA JUSTIÇA CHEGAR A POLÍTICOS ENVOLVIDOS NA LAVA JATO

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Nelson Brelaz

Foto: divulgação

Após a prisão do ex-presidente Luís Inácio, o caminho da Justiça para alcançar outros políticos envolvidos em crimes de desvios de dinheiro público, começa a ser trilhado pela Lava Jato.

Os envolvidos, incluindo o atual presidente e seus auxiliares mais próximos, estão procurando meios para continuar longe da “Longa manus” da Justiça, porém, os que não possuem o tal foro privilegiado, já estão virando réus em processos que com certeza os conduzirá a prisão.

Os que já foram denunciados, mas, ainda não se tornaram réus, estão buscando meio de se livrar, através de mandatos eletivos, o que lhes garantirá mais 4 ou 8 anos de relativo sossego espiritual.

O clamor das ruas

Enquanto advogados, usando de seus deveres e às vezes até extrapolando, tentam retardar ao máximo o caminhar da Justiça, interpondo recursos de toda ordem, que faz parte do ordenamento jurídico brasileiro, a voz que vem das ruas pede mais celeridade da Justiça, para evitar que processos acabem sem julgamento, e por prescrição de tempo favoreçam políticos tidos pelo público como corruptos e usurpadores do dinheiro do povo, mas que podem provar com Certidões que não há processos que “manchem suas honras”.

Com a demora para finalizar um processo jurídico, a população tende a perder a credibilidade na sua própria Justiça, achando que todos não são “iguais perante a Lei”, e, com isso acaba surgindo um grande apartheid social, onde temos de um lado, aqueles que acreditam nos políticos criminosos do colarinho branco, e de outro os que clamam por uma Justiça célere e digna de respeito.  

Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!