ACESSOS
77213

 
 
    < Voltar  

04/03/2018 10:06:49


MAÇONS VÃO AJUDAR VENEZUELANOS EM RORAIMA

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Nelson Brelaz

Sensibilizados com a situação de vulnerabilidade dos venezuelanos que chegam a Boa Vista, através da cidade de Pacaraima, a Maçonaria de Roraima decidiu encetar uma campanha de ajuda aos desvalidos do governo de Maduro, que sem outra alternativa, fogem da miséria, procurando abrigo no Brasil.

As Potências Maçônicas Grande Oriente do Brasil e Grande Loja, através de seus Grão-Mestres, Sérgio Santiago da Glomerr e Raimundo Nonato do GOBRR, lançaram a campanha “Ajuda Humanitária Maçônica Brasil/Venezuela”, que contou com o apoio de autoridades civis, militares e membros das duas potências maçônicas.

O projeto vinha sendo discutido e construído pelos Maçons a cerca de três meses, visando apenas as Lojas Maçônicas de Roraima, mas acabou sendo estendido a todas as Lojas da Região Norte e de todo o País, cuja mobilização já começou visando prestar ajuda humanitária ao povo venezuelano que enfrenta grave problema político e de sobrevivência em seu país.

Segundo Santiago “a maçonaria do Brasil todo já abraçou esta campanha, tanto da Grande Loja como do Grande Oriente. Ficamos sensibilizados com as palavras de apoio dos demais grão-mestres nacionais, que estão muito preocupados com o problema que estamos passando, com as unidades hospitalares lotadas sem condições de prestar um bom atendimento, principalmente no município de Pacaraima que é a porta de entrada dos refugiados”.

Para o Grão-Mestre do Grande Oriente Estadual, Raimundo Nonato, a campanha está recebendo apoio em Roraima, onde as duas potências juntas integram cerca de 30 lojas maçônicas na capital e no interior. Sem esconder sua alegria com a participação dos Maçons, Nonato disse que “esta semana estivemos reunidos com os Grão-Mestres do Amazonas, Rondônia e do Acre que de imediato se sensibilizaram com a situação pela qual o Estado de Roraima está passando”. 

Para a presidente do Tribunal de Justiça de RR, desembargadora Elaine Bianchi, a iniciativa da ajuda humanitária é positiva e destacou que não existe outro caminho para minimizar esta situação de extrema vulnerabilidade. “A sociedade organizada deve estar à frente na busca de solução para este problema da imigração desenfreada. Não podemos esperar que apenas as instituições resolvam isso. Todos que estão morando em Roraima precisam mostrar pro mundo que esta situação é impactante e a Venezuela precisa de socorro urgente”, opinou.

Além das doações dos Maçons, qualquer cidadão de outras regiões do Brasil, que desejar contribuir com a campanha, poderá fazer através da conta Banco do Brasil Agência 0250-X conta corrente 117253-0. 


Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!