ACESSOS
73812

 
 
    < Voltar  

AGRICULTORES ENSAIAM RETORNO AO PLANTIO DE JUTA

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Nelson Brelaz

A fibra de juta e malva que já foi a riqueza do Amazonas e garantiu vida nababesca para os chamados “barões da juta”, os únicos que podiam mandar os filhos estudarem em Manaus, Belém e até no Rio de Janeiro, voltou a despertar o interesse de alguns agricultores da chamada área de várzea do Município de Parintins.

O preço ofertado para Companhia Têxtil de Castanhal – CTC, R$ 2,50, está motivando alguns ribeirinho que visualizam a fibra como um fonte de riqueza.

Apesar da falta de estrutura, os ribeirinho apostam na retomada da fibra nas áreas de várzea, se a Prefeitura de Parintins, através de Secretaria de Pecuária, Agricultura e Abastecimento, proporcionar as mínimas condições para alavancar a produção e com isso aquecer a economia local.

Nos tempos áureos da fibra de juta, a região da Costa da Águia, era um dos maiores produtores da fibra, ajudando Parintins a ser o maior produtor de fibra de juta e malva, do Estado.

O coordenador de compra de fbra de juta e malva da CTC, Eronilson Guimarães da Silva em companhia de servidores municipais da SEMPA, esteve visitando três localidades onde a produção pode disparar, Ilha do Bispo, Costa da Águia e Vila Bentes, e retornou trazendo ótima impressão em relação a disposição dos ribeirinho em retomar a produção.

Jorge Martins Pinto, morador da Ilha do Bispo, é um dos que está animado com a possibilidade de voltar a plantar juta uma vez que a oferta de preço se mostra sedutora, além da possibilidade de o governo do Estado e a Prefeitura vislumbrarem a possibilidade de doação de sementes, o que é o mais difícil para o agricultor conseguir.

Jorge Pinto que segundo ele trabalha com fibras desde os 12 anos, já chegou a plantar dois hectares de juta e está disposto a retomar a atividade. “Fiquei animado com o preço de R$ 2,50 porque vou ter dois mil e quinhentos em uma tonelada. Acho que dá pra plantar e fiquei mais animado quando soube que tem uma ajuda com doação de sementes do governo, prefeitura e IDAM e com essa parceria eu acredito que tem muita gente que vai plantar”, comemorou.  

Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!