ACESSOS
78295

 
 
    < Voltar  

09/12/2017 13:11:35


GAS DE COZINHA PODE CHAGAR A R$ 100 REAIS ATÉ O FIM DO ANO

 
       Compartilhe esta matéria em sua linha do tempo!

Nelson Brelaz

Os constantes aumentos no preço do gás de cozinha-GLP, têm tirado o sono de muitas donas de casa, e pessoas que usam o produto como insumo básico para suas atividades, como restaurantes principalmente.

A política de preços adotada pela PETROBRÁS, não leva em conta a necessidade da população, mas tão somente o aumento dos lucros da estatal, que deveria colocar a população, que é dona da empresa, em primeiro lugar.

Observadores e comerciantes do produto em Parintins afirmam que até o final do ano o botijão de Gás Liquefeito de Petróleo, deve chegar ao patamar de R$ 100, reais nos pontos de revenda aqui na cidade.

Isso afeta diretamente as pessoas mais pobres, aquelas que ganham salário mínimo e são obrigadas a usar o gás para o preparo de alimentação de suas famílias.

Em zonas mais afastadas, disse um revendedor que pediu anonimato, “o botijão chega por mais de R$ 100, reais se levar em conta o pagamento de frete para que o produto chegue a cozinha das famílias, se até o fim do ano chegar a R$ 100, reais para essas pessoas o botijão de 13kg deverá custar em torno de R$ 130, a R$ 150, reais”, disse o comerciante.

Gás ou lenha? 

A política de aumento de preços da Petrobrás está se tornando um forte ingrediente para impulsionar o desmatamento no País, onde ainda existem alguns restos de florestas e os bolsões de pobreza. 

Sem condições de comprar o GLP as famílias passarão a derrubada de árvores da floresta para utilizar a madeira como lenha, e, se “levarmos em conta as famílias pobres, principalmente os moradores das comunidades interioranas, o desmatamento pode parecer pequeno, mas será constante, e isso é prejuízo certo para a preservação da floresta”, afirmou o senhor José Marque Monteiro, 54 anos, morador da zona rural, região do Rio Mamurú, município de Parintins.

Comaprtilhe esta matéria em sua linha do tempo!
Comentário:
      Comentário:
      E-mail:
      Senha:
                           Cadastrar-se para comentar
  Comentários de usuários cadastrados »

Não há comentários nesta matéria. Seja o primeiro a comentar, cadrastre-se!